Facebook é citado em mais de 1/3 dos divórcios nos EUA

Mark Zuckerberg aderiu ao casamento no sábado, quando trocou alianças com sua namorada há mais de nove anos, Priscilla Chan. O mesmo criador do Facebook que se casa agora, entretanto, é um dos responsáveis por pelo menos 1/3 dos divórcios nos EUA.

O Wall Street Journal divulgou nesta segunda uma pesquisa que afirma que mais de 1/3 dos divórcios nos EUA tem a palavra “Facebook” citada no processo. O estudo é da Divorce Online, uma empresa de advogados.

Além disso, nada menos que 80% dos advogados que cuidam dos processos de separação afirmam que está crescendo o número de divórcios por conta das redes sociais, segundo dados da Academia Americana de Advogados Matrimoniais.

Por que? Ao contrário de casos extraconjugais tradicionais, que poderiam levar anos para serem descobertos, pelo Facebook está a apenas “um clique”, além de o site estimular as pessoas a traírem, por tornar fácil o encontro, opina o especialista Jason Krafsky ao jornal norte-americano. “O Facebook coloca tentação em possoas que nunca teriam coragem de correr o risco de trair.”

via Facebook é citado em mais de 1/3 dos divórcios nos EUA – Radar Pop – Estadao.com.br.

Anúncios

Confira comparativo entre valor de cada time nas quartas da Libertadores

Veja um comparativo do valor dos elencos dos times da Libertadores. Ah sim, só de quem ainda está na libertadores… hehehe

Fonte: Confira comparativo entre valor de cada time nas quartas da Libertadores – NETVASCO.

Rastreado por Satelite

Para quem estranhou é assim mesmo o post, maiúscula e sem acento… hehehe

Lâmpada LED da Philips chega às lojas dos Estados Unidos nesta semana

A lâmpada LED da Philips ganhou um concurso em 2007 que premiaria a melhor alternativa às lâmpadas incandescentes de 60 watts. Anos depois – mas ainda em tempo para o Dia da Terra neste domingo – a “L bulb” finalmente chega às vendas nos Estados Unidos.

Em lojas comuns, o produto poderá ser encontrado por 60 dólares, mas com um desconto instantâneo de 10 dólares para consumidores domésticos. A L bulb oferece cerca de 30 mil horas de iluminação LED. Se usada por quatro horas por dia, ela pode durar incríveis vinte anos.

Ainda não há previsão para a chegada da lâmpada da Philips no Brasil.

via Lâmpada LED da Philips chega às lojas dos Estados Unidos nesta semana – Gadgets INFO – Blogs – INFO Online.

Óculos maneiro esse do Google

Como seria um óculos de realidade aumentada? Essa é a versão do Google. Ainda não se sabe quando entrará em produção, mas é muito maneiro.

Como não poderia deixar de ser, sempre tem alguém para zuar a parada. Então, já fizeram um vídeo de como seria o óculos do Google com um monte de propagandas que sempre tem nas páginas do Google.

Quero uma cadeira dessa para mim…

Acadeira modernosa abaixo é chamada de EnergyPod. Nos Estados Unidos, ela é um hit em diversos escritórios. Sua função é propiciar a melhor soneca durante o expediente. Um levantamento recente divulgado pelo Centro de Estudo do Sono, da Universidade Stanford, mostra que a maioria dos americanos dorme menos de sete horas por noite e 20% deles reclamam de sonolência durante o dia. Por isso empresas como Google, Cisco e Procter & Gamble, temendo a perda de produtividade, estão zelando pela soneca de seus funcionários. Confi ra o que atrapalha o bom descanso de cada dia e como resolver o problema.

1. VIAGENS DE NEGÓCIO

As restrições de movimento em voos geram desconforto, estresse e uma noite ruim de sono. O fuso horário piora. Afi nal, o relógio biológico não bate com a hora local. A pessoa pode sentir fadiga, sonolência e ter a capacidade cognitiva diminuída no dia seguinte.

Solução – Viajar menos. Com todas as novas tecnologias disponíveis, dá para reduzir o número de reuniões presenciais. Só viaje quando houver necessidade real de contato olho no olho. Você ainda vai ficar bem com o chefe por causa da economia no orçamento de sua área.

2 . MAUS HÁBITOS

Muitos profi ssionais compensam à noite o trabalho que fi cou para trás no escritório. Péssima ideia. “Quem faz isso e precisa acordar cedo passa a ter uma privação das horas de sono, o que pode virar um problema”, diz o neurologista Luciano Ribeiro Pinto.

Solução – Quebre essa rotina. Pare de levar trabalho para casa e reorganize sua agenda durante o dia, para dar conta do recado. Identifique quais são as tarefas importantes e quais são as urgentes.

3. ESTRESSE

Leva às noites maldormidas – ainda que durma mais de oito horas. A sensação de cansaço e sonolência no dia seguinte persiste.

Solução – Você pode fazer o exame chamado polissonografia, que diagnostica a razão das noites maldormidas. Faça exercícios físicos.

CANTINHO PARA RELAXAR

No Brasil, algumas empresas oferecem salas reservadas para os funcionários descansarem alguns minutos durante o expediente.

GOOGLE.

O centro de desenvolvimento, em Belo Horizonte, dispõe de salas aconchegantes para os funcionários que querem repousar. Lá, há redes e salas restritas, que ficam afastadas do zum-zum-zum dos programadores.

via Sua empresa tem uma ENERGYPOD?.

O Tempora, O Mores: Verdades e Mitos sobre a Páscoa

Por Augustus Nicodemus Lopes

Nesta época do ano celebra-se a Páscoa em toda a cristandade, ocasião que só perde em popularidade para o Natal. Apesar disto, há muitas concepções errôneas e equivocadas sobre a data.

A Páscoa é uma festa judaica. Seu nome, “páscoa”, vem da palavra hebraica pessach que significa “passar por cima”, uma referência ao episódio da Décima Praga narrado no Antigo Testamento quando o anjo da morte “passou por cima” das casas dos judeus no Egito e não entrou em nenhuma delas para matar os primogênitos. A razão foi que os israelitas haviam sacrificado um cordeiro, por ordem de Moisés, e espargido o sangue dele nos umbrais e soleiras das portas. Ao ver o sangue, o anjo da morte “passou” aquela casa. Naquela mesma noite os judeus saíram livres do Egito, após mais de 400 anos de escravidão. Moisés então instituiu a festa da “páscoa” como memorial do evento. Nesta festa, que tornou-se a mais importante festa anual dos judeus, sacrificava-se um cordeiro que era comido com ervas amargas e pães sem fermento.

Jesus Cristo foi traído, preso e morto durante a celebração de uma delas em Jerusalém. Sua ressurreição ocorreu no domingo de manhã cedo, após o sábado pascoal. Como sua morte quase que certamente aconteceu na sexta-feira (há quem defenda a quarta-feira), a “sexta da paixão” entrou no calendário litúrgico cristão durante a idade média como dia santo.

Na quinta-feira à noite, antes de ser traído, enquanto Jesus, como todos os demais judeus, comia o cordeiro pascoal com seus discípulos em Jerusalém, determinou que os discípulos passassem a comer, não mais a páscoa, mas a comer pão e tomar vinho em memória dele. Estes elementos simbolizavam seu corpo e seu sangue que seriam dados pelos pecados de muitos – uma referência antecipada à sua morte na cruz.

Portanto, cristãos não celebram a páscoa, que é uma festa judaica. Para nós, era simbólica do sacrifício de Jesus, o cordeiro de Deus, cujo sangue impede que o anjo da morte nos destrua eternamente. Os cristãos comem pão e bebem vinho em memória de Cristo, e isto não somente nesta época do ano, mas durante o ano todo.

A Páscoa, também, não é dia santo para nós. Para os cristãos há apenas um dia que poderia ser chamado de santo – o domingo, pois foi num domingo que Jesus ressuscitou de entre os mortos. O foco dos eventos acontecidos com Jesus durante a semana da Páscoa em Jerusalém é sua ressurreição no domingo de manhã. Se ele não tivesse ressuscitado sua morte teria sido em vão. Seu resgate de entre os mortos comprova que Ele era o Filho de Deus e que sua morte tem poder para perdoar os pecados dos que nele creem.

Por fim, coelhos, ovos e outros apetrechos populares foram acrescentados ao evento da Páscoa pela crendice e superstição populares. Nada têm a ver com o significado da Páscoa judaica e nem da ceia do Senhor celebrada pelos cristãos.

Em termos práticos, os cristãos podem tomar as seguintes atitudes para com as celebrações da Páscoa tão populares em nosso país: (1) rejeitá-las completamente, por causa dos erros, equívocos, superstições e mercantilismo que contaminaram a ocasião; (2) aceitá-las normalmente como parte da cultura brasileira; (3) usar a ocasião para redimir o verdadeiro sentido da Páscoa.

Eu opto por esta última.

via O Tempora, O Mores: Verdades e Mitos sobre a Páscoa.

Tecnologia israelense ‘anti-vândalos’ é testada no estádio do Pacaembu

Uma briga que envolveu cerca de 300 torcedores do Palmeiras e do Corinthians – times que se enfrentam pelo Campeonato Paulista – deixou um jovem de 21 anos morto e outro ferido na manhã de ontem (25/03) em São Paulo. Para tentar diminuir a violência do futebol, ao menos nos estádios, a Federação Paulista, em conjunto com a Polícia Militar de São Paulo, começou ontem mesmo a testar um moderno sistema de monitoramento de estádios.

Por meio de um software israelense de biometria facial, o torcedor tem seu rosto registrado na chegada e passa a ter seu comportamento na arquibancada vigiado à distância por meio do zoom de câmeras de alta definição. O sistema é semelhante a alguns já implantados em estádios europeus. Antes do jogo de ontem, ele já tinha sido utilizado em três partidas este ano (Corinthians x São Paulo, Palmeiras x Ajax e Palmeiras x Oeste), com apoio da Federação Paulista de Futebol e da Polícia Militar.

“Por se tratar de um projeto piloto, perguntamos à Federação e espalhamos seis câmeras nos locais mais sensíveis (onde geralmente ocorrem confusões) do estádio”, explica Anderson Luiz Carvalho, gerente de marketing do Grupo Policom, uma das três empresas envolvidas no projeto, ao lado da Abex Brasil e da NNW. A biometria, utilizada também em grandes eventos, aeroportos e até na fronteira de Israel, é capaz de identificar o torcedor que se envolveu em uma confusão por meio de um vídeo. “Não é necessariamente preciso espalhar câmeras pelo estádio todo. Posso analisar a imagem e, a partir dela, chegar à identificação do suspeito. A ideia é coibir a entrada de brigões nos estádios”, completa.

Para o coronel Marcos Cabral Marinho de Moura, presidente da comissão de arbitragem, a identificação do torcedor servirá para punir os culpados envolvidos nas confusões e pôr fim à sensação de impunidade. “Não tem como fugir do sistema, e quando todas as entradas estiverem vigiadas o problema estará praticamente resolvido”, disse.

A intenção é que, em posse de imagens ao vivo ou gravadas de eventuais confusões – não apenas brigas, mas também roubo de carteiras, uso de drogas –, a polícia construa uma base de dados com torcedores problemáticos reconhecidos a partir de biometria facial. Todas as pessoas são registradas por câmeras de 2 megapixels na entrada e vigiadas com nitidez por outras de 16 e 29 megapixels dentro do estádio.

“Temos hoje uma legislação moderna. O que falta realmente é um serviço de inteligência como esse”, elogiou Paulo Castilho, promotor do Ministério Público de São Paulo. “Precisamos colocar esses marginais, maus torcedores, que na verdade são bandidos, atrás das grades. Isso é uma responsabilidade do Estado”, conclui.

Este tipo de medida já foi utilizada em estádios da Europa e em competições como a Champions League e a Liga Europa.

via Olhar Digital: Tecnologia israelense ‘anti-vândalos’ é testada no estádio do Pacaembu.

Mau humor faz bem para o cérebro – Ciência Maluca

Quem não acorda achando a vida uma droga e as pessoas todas muito chatas de vez em quando, né? Mas se preocupe não — de acordo com pesquisadores australianos, até essa negatividade toda tem seu lado bom: faz a gente raciocionar melhor.

Em comparação aos tipos irritantes alegrinhos, os mal humorados são mais atentos, menos influenciáveis e especialmente cuidadosos na hora de tomar decisões.

É o que aponta um estudo feito na Universidade de New South Wales (Austrália), que colocou voluntários para assistir a filminhos especialmente escolhidos para deixá-los de bom ou mau humor, e depois observou como eles se saíam em uma série de testes de raciocínio lógico.

Segundo o líder da pesquisa, Joe Forgas, os ranzinzas cometeram menos erros e se comunicaram melhor — especialmente quando escreviam. Tudo indica que o mau humor potencializa as estratégias de processamento de informações do cérebro. Ponto pra ele.

via Mau humor faz bem para o cérebro – Ciência Maluca.

Austríaco amputa o pé com serra elétrica para não precisar trabalhar

Desempregado, homem de 56 anos amputou o próprio pé para tentar aposentadoria por invalidez

Um austríaco desempregado de 56 anos amputou o próprio pé esquerdo, com uma serra elétrica, em sua casa, para ser aposentado por invalidez e passar a receber benefícios sociais e largar o trabalho.

De acordo com jornal Salzburger Nachrichten, o homem, cuja identidade não foi revelada, havia trocado de emprego e, insatisfeito, já estava desempregado há muito tempo.

Tópicos relacionados

Internacional,

Curiosidades

A polícia informou que ele preparou a amputação de forma sistemática.

Após a saída da mulher e do filho para o trabalho, logo pela manhã, ele fixou a serra elétrica sobre duas cadeiras, removeu um dispositivo de proteção da lâmina e apertou um mecanismo de segurança com um cabo, para que o aparelho permanecesse ligado.

Feita essa primeira parte, ele sentou-se próximo à serra e passou a perna esquerda sobre a lâmina, cortando o pé na altura do tornozelo e depois jogando o membro amputado no forno, para eliminar evidências.

Já sem o pé, ele se arrastou até a garagem, e pouco depois os serviços de emergência chegaram até sua casa. O homem foi levado até um hospital, de helicóptero, mas o pé – encontrado pelos socorristas no forno – não pôde ser suturado de volta.

Ele sobreviveu e recupera-se em um hospital da Áustria.

via BBC Brasil – Notícias – Austríaco amputa o pé com serra elétrica para não precisar trabalhar.

%d blogueiros gostam disto: